Fisioterapia Respiratória

A Fisioterapia Respiratória, também conhecida como fisioterapia cardio-pneumo respiratória, é o meio utilizado para promover o estabelecimento ou restabelecimento da função pulmonar utilizando técnicas manuais e/ou com auxílio de equipamentos, exercícios ativos, ativo-assistidos ou passivos além de procedimentos técnicos (como aspiração das vias aéreas, por exemplo). De um modo geral, os objetivos são favorecer a capacidade ventilatória, ou seja, tornar o mais eficiente possível a entrada e saída de ar dos pulmões e a melhor troca gasosa.

A prevenção e tratamento das pneumopatias por meio da prática da reabilitação pode ocorrer nos níveis ambulatorial, hospitalar e terapia intensiva. Em todas as condições clínicas em que se encontra o paciente, a Fisioterapia pode e deve estar presente, evitando o agravamento dos casos, restabelecendo a função pulmonar em menos tempo e promovendo maior qualidade de vida.

Indicações:

É importante que se faça uma avaliação fisioterapêutica criteriosa de acordo com as condições clínicas e patológicas de cada paciente, para que então o Fisioterapeuta estabeleça um plano de tratamento específico para cada caso.

São exemplos de eventos ou patologias que cursam com necessidade de Fisioterapia Respiratória:

  • Asma
  • Bronquite
  • Enfisema Pulmonar
  • Infartos
  • Bronquiolite
  • Pneumonias
  • Tuberculose
  • Pré e Pós-operatórios de cirurgias torácicas e abdominais, entre outros.

Normalmente, tais alterações são decorrentes de patologias entre outras. Em alguns casos, pacientes de outras enfermidades, que em um primeiro momento não têm diretamente alguma ligação com problemas de respiração, como no caso daqueles que sofreram acidente vascular encefálico (AVC), também necessitam de fisioterapia respiratória domiciliar.

Como funciona a Fisioterapia Respiratória

O tratamento feito por meio das técnicas da fisioterapia respiratória consiste em manobras manuais pulmonares, exercícios respiratórios, e, em alguns casos particulares, a utilização de oxigenoterapia, com o intuito de restaurar o bom funcionamento dos pulmões e da respiração. São utilizados equipamentos específicos de acordo com o quadro clínico do paciente para que a ventilação pulmonar seja otimizada e recuperada.

É bem comum que esse tipo de fisioterapia seja aplicado em crianças – chamada de fisioterapia respiratória pediátrica - principalmente em situações em que a criança possua problemas de saúde como a bronquiolite, a pneumonia ou a broncopneumonia.

Em outros casos também bastante recorrentes, a fisioterapia cardio-pneumo é destinada às pessoas com idade mais avançada, ramo da especialidade denominado de fisioterapia respiratória geriátrica. Ela é utilizada tanto na manutenção das condições de saúde do paciente idoso, quanto na recuperação de sequelas resultantes de alguma enfermidade.